Últimas Notícias

Outubro Rosa: especialista fala sobre a importância do diagnóstico precoce

20 de Outubro de 2020

O câncer de mama é o segundo tipo de​ tumor que mais acomete mulheres no Brasil, ficando atrás somente do câncer de pele - não melanoma. Dados divulgados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), somente em 2020, serão notificados 66.280 novos casos de câncer.  ​De acordo com a ginecologista do Sistema Unimed Teresina, Thamara Oliveira, a adoção de práticas saudáveis são as melhores escolhas para se prevenir e combater o câncer de mama.

“A prática de atividade física e de alimentação saudável, com manutenção do peso corporal adequado, estão associadas a um risco menor de desenvolver câncer de mama. Cerca de 30% dos casos podem ser evitados quando são adotados esses hábitos. A amamentação também é considerada um fator protetor”, destacou.

Thamara disse ainda que conhecer o próprio corpo sempre é o melhor caminho. “O diagnóstico precoce, na fase inicial da doença, a probabilidade de cura chega a 95%. Saber reconhecer as primeiras alterações e principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos nas axilas”, explicou.

A mulher deve apalpar as mamas sempre que se sentir confortável pode ser no banho ou ao trocar de roupa. Thamara explicou como realizar o autoexame:

1) Com o braço levantado e cotovelo dobrado a mão direita examina mama esquerda e vice versa;

2) Faça movimentos suaves com as pontas dos dedos percorrendo toda mama e axila procurando nódulos (caroços).

3) De frente para ao espelho, procure alguma irregularidade nos seios como abaulamentos, retrações de pele ou alterações de mamilos. Primeiro observe suas mamas com braços estendidos ao longo do corpo, depois levante os braços e veja se ocorre alguma alteração.

É preciso lembrar que o autoexame só detecta nódulos palpáveis e NÃO substitui a mamografia. É necessário realizar os exames e visitar o médico regularmente.

 

 

 

 

 

 

TI Unimed Teresina